Psicólogo / Psicanalista Clínico ABMP Nº 04909-09
SOBRE O PSICANALISTA
apresentação
ATENDIMENTO
faça o seu agendamento
CONTATO
fale conosco
Tensão Romantica
Homens e mulheres se procurando, se precisando, se querendo...

A coisa sempre acontece obedecendo ao mesmo modelo, como peça ensaiada... O homem se interessa começa a telefonar, quer sair... Saem algumas vezes... Tudo se passa muitíssimo bem, ele parecendo encantado, a tensão romântica e erótica se adensando no ar...

Ai eles vão para a cama... Tudo muda... Ele pode até telefonar no dia seguinte, ou não...

Mas o mais provável é não convidá-la para sair durante uns dias...

O próximo passo, podendo eventualmente haver mais alguns encontros sexuais de permeio, será disse-lhe, com ar de constrangimento quase compungido: "Você é areia demais para o meu caminhão", ou "Com você não quero brincar, você é séria demais... E eu não estou querendo nada sério por enquanto."

Alguns vão mais além, dizem que estão começando a ficar envolvidos, mas não querem envolvimento porque ainda estão traumatizados com a última relação que tiveram, não estão de cuca boa, não querem enfrentar outra barra... quem sabe... talvez, mais adiante...

Mas por enquanto nem pensar... E todos, invariavelmente, se afastam, deixando-a com mais um desapontamento...

As mulheres frequentemente têm também outra intensão... Que pode não ser a de casar... Ouvem o pio, sabem que ele vem para caçar, sabem de que caçada se trata...

Se respondem, se arrepiam as pernas, é porque o jogo lhes interessa. Querem exercitar sua eroticidade... A diferença dos homens, porém, esta em se acostumar em estar ligada ao afeto...

Dormir com um homem não significa paixão fulminante... Mas o fato de ter escolhido esse em lugar daquele significa que esse tem mais qualificações para uma eventual relação...

A caçada erótica é para as mulheres qualquer coisa semelhante ao contrato de risco: investem num homem quando lhe parece haver ali mais possibilidade de encontrar a recompensa...

Contrariamente à sensação dos homens, não querem agarrar todos definitivamente... Mas ao se deixarem perseguir em volta da cama, estão querendo abrir possibilidade para o estabelecimento do afeto, do encontro, da relação... Essa possibilidade nõ só não assusta, como as impulsiona...

Com os homens acontece exatamente o oposto... Embora cheios de afetos, temem exercê-lo... A emoção é terreno onde se sentem pouco a vontade, onde suas defesas lógicas se esboroam e qualquer um resvala para a não-razão...

É o terreno do imprevisível e de perda do domínio de si, que há séculos entregaram as mulheres ...

Mas outra ameaça mais séria de desmasculinização está contida no afeto, o estabelecimento da relação que, fatalmente, conduz à monogamia...

Afeto e monogamia se confundem portanto numa coisa só, vista sempre como feminina...

Homens e mulheres se procurando, se precisando, se querendo, mas com finalidades diferentes, que acabam por afastá-los...

 

Ronaldo de Mattos - Psicanálise Clinico

em 10/09/2012

Voltar

Principal / Pense comigo / Contato / Agenda online
www.ronaldodemattos.com - Todos os direitos reservados 2009 - 2013