Psicólogo / Psicanalista Clínico ABMP Nº 04909-09
SOBRE O PSICANALISTA
apresentação
ATENDIMENTO
faça o seu agendamento
CONTATO
fale conosco
Fantasias - Um sonho de desejo
O problema de Emma estava na incapacidade de ver as fantasias apenas como fantasias...

De todos os exemplos de fantasias amorosas, o mais famoso é o de Madame Bovary, Emma, a fascinante personagem criada em 1865 por Gustave Flaubert, começa a ser alimentada com sonhos românticos já no convento em que aprimora sua educação. Sonhos que, evidentemente, não se realizam no casamento com um modesto médico do interior. Nenhum cavalo branco, apenas uma charrete e um velho cavalho cansado. 

Mas Emma aprendeu o jogo. Assim como "fugia" do convento, continua fugindo da sua cinzenta vida de casada sonhando com amores tão luminosos quanto os salões de baile de castelo do marquês de Vaubyessard, para os quais é convidada.

Amores que sucessivamente falham, e que não vêm em seu socorro sequer quando, esmagada pelas dividas que contraiu, vê-se à beira da miséria. Desiludida, não podendo mais recorrer à fantasia, ela se mata...

O problema de Emma estava na incapacidade de ver as fantasias apenas como fantasias.

Tentando transporta-las para a realidade, dar-lhes vida através de homens que se viam obrigados a representar um papel que só ela sabia de cor, acabava inevitavelmente frustrando-se.

Beijava os sapos esperando uma transformação. Mas eles continuavam sapos e ela era obrigada a engoli-los.

Emma Bovary é exemplo de como a fantasia mal-utilizada pode ser paralisante e até mesmo mortífera (embora para não ser tão metafórico Flaubert tenha preferido matar sua personagem com arsênico). 

Mas ela é apenas uma. E, se levarmos em consideração quantos vêem beber desse sonho, veremos que afinal ele não é tão pernicioso assim. Pelo contrário. Vivido com senso critico e distanciamento, pode nos gratificar, reabastecendo nossas baterias, gerando o ânimo necessário para fazer aqueles gestos e tomar as atitudes capazes de nos conduzir a amores menos mágicos, mas igualmente satisfatórios...

 

Ronaldo de Mattos - Psicanalista Clinico

em 15/03/2013

Voltar

Principal / Pense comigo / Contato / Agenda online
www.ronaldodemattos.com - Todos os direitos reservados 2009 - 2013