Psicólogo / Psicanalista Clínico ABMP Nº 04909-09
SOBRE O PSICANALISTA
apresentação
ATENDIMENTO
faça o seu agendamento
CONTATO
fale conosco
Carta - Amando um homem mais novo
Percebi que ele teria dificuldade em aceitar a verdade, porque dá muita importância à aparecia, e mesmo a diferença de idade que eu tinha declarado o perturbava...

Venho lendo seus textos à alguns anos, conheci seu site em 2009 e isso despertou uma grande vontade de fazer terapia, procurei aqui em minha cidade e estou sendo atendida a um tempo. Gostaria de pedir um conselho ao senhor sobre o que eu vivi.

Tenho 55 anos e me apaixonei por um homem de 35 anos. Que se foi quando soube minha idade.

Ele é divorciado e já teve outras experiências de vida a dois. Mas eu nunca havia conseguido antes me envolver mais profundamente com alguém. Há anos faço psicoterapia e venho crescendo gradativamente, como mulher e como profissional. Mas desta vez me senti atraída, achando que havia muita identificação entre nós. E então menti, dizendo que tinha 45 anos.

Percebi que ele teria dificuldade em aceitar a verdade, porque dá muita importância à aparecia, e mesmo a diferença de idade que eu tinha declarado o perturbava. 

Quando finalmente resolvi contar, já tinham se passado seis meses. Três dias depois ele desapareceu.

Em um contato através de e-mail me disse que, se ficasse comigo, teria que mudar de mulher dentro de alguns anos, e disso ele estava cansado.

Dr. Ronaldo de Mattos, quais os problemas reais que um casal pode ter sendo ela mais velha 20 anos?

 

RESPOSTA

 

Obrigado por seu carinho, obrigado por estar me acompanhado a um tempo e espero cada dia poder oferecer sempre algo novo.

 

Pense comigo...

 

Aparentemente tão lúcida, você está ao mesmo tempo sabendo tudo sobre o que lhe acontece, e não sabendo nada. É assim que as coisas se passam quando o inconsciente empurra por trás das costas. 

Você sabe, por exemplo, que só conseguiu se apaixonar por este homem porque, graças à terapia, cresceu muito nos últimos anos. Mas parece ignorar por que escolheu este e não outro.

O que tem este homem de específico que possa tê-la atraído? Por mais que me esforce, não consigo ver identificação de que você fala...

Vocês me parecem até muito diferentes. Ao contrário de você, ele demonstra ser bastante aberto afetivamente, já tendo tido várias experiências. E ao contrário de você, que partiu para namorar um homem mais novo, é muito preocupado com as aparências, o lado externo das coisas. A especificidade que vejo nele é bem outra. É o seu impedimento.

Desde o início, você percebeu que ele não a amaria incondicionalmente. Tanto é que mentiu. 

E mesmo subtraindo 10 anos à sua idade, sentiu que ele relutava em aceitá-la. Com este homem, portanto, você poderia experimentar o amor, sem correr o risco de levá-lo adiante. 

Ou seja, despreparada ainda para os percursos amorosos mais intensos, seria possível viver com ele um amor inicial, um amor light.

E nesse amor entrou bem garantida, segurando o freio de mão para qualquer eventualidade. O freio de mão eram os 10 anos a mais que trazia no bolso.

Deu-se um bom prazo. Seis meses foram suficientes para testar as delicias do amor, e sua capacidade de conviver com elas. Vencido esse tempo, quando o amor estava deixando de ser light, puxou o freio de mão, entregando a verdade.Os caminhos do inconsciente, porém, são múltiplos e entrelaçados. 

Talvez, ao mesmo tempo em que se protegia em um amor light, você estivesse procurando um amor difícil, justamente aquele amor incondicional que parecia tão improvável, mas que seria o único capaz de dar-lhe a segurança necessária para também amar plenamente.

Para isso, outra vez esse homem seria perfeito. Pois a idade não pode ser alterada, nem por mentiras, e se ele a quisesse apesar da idade, passando por cima dos seus preconceitos, estaria demonstrada de forma inegável a força do seu amor.

Como o estrategista que mantém escondida uma parte de suas tropas, você entregou 10 anos de diferença na primeira etapa, esperando para ver se o seduzia. Só depois de alimentado com essas informações, e depois disparou os outros 10 anos.

Já desconfiava do resultado, mas pagou para ver. Mesmo por que uma aceitação parcial não resolveria seu problema.

Agora você me pergunta quais são os problemas reais que 20 anos criam entre um casal. Não são os 20 anos que criam o problema. E sim a maneira inconsciente de usar esses 20 anos, dentro de um jogo complexo de desejos e necessidades.

Gostaria muito que você levasse para sua terapia esse conselho que estou dando e fosse a mais sincera possível com seu terapeuta.

Acredito que seu terapeuta esta fazendo um bom trabalho, só que você vem escondendo algumas informações que seriam muito importantes para te ajudar...

Qualquer coisa estou por aqui...

 

Ronaldo de Mattos - Psicanalista Clínico

 

 

em 22/05/2013

Voltar

Principal / Pense comigo / Contato / Agenda online
www.ronaldodemattos.com - Todos os direitos reservados 2009 - 2013