Psicólogo / Psicanalista Clínico ABMP Nº 04909-09
SOBRE O PSICANALISTA
apresentação
ATENDIMENTO
faça o seu agendamento
CONTATO
fale conosco
Fatos Históricos I - Guerra Mundial
Mas Freud viveu esta época? Freud viveu na crise de 1929 e o período entre-guerras...

A guerra começou em 1939 - 1945, a Primeira Guerra Mundial - "feita para por fim a guerras" - Transformou-se no ponto de partida de novas e irreconcíliáveis conflitos, pois o tratado de Versalhes (1919) disseminou um sentimento nacionalista, que culminou no totalitarismo nazi-fascista.?

As contradições se aguçaram com efeitos da grande crise de 1929. Além disso, a política de apaziguamento, adotada por alguns líderes políticos do período entreguerras e que se caracterizou por concessões para evitar um confronto, não conseguiu garantir a paz internacional.

 Sua atuação assemelhou-se à da liga das Nações: Um órgão frágil, sem reconhecimento e peso, que deveria cuidar da paz mundial, mas que fracassou totalmente. Assim, consolidaram-se os regimes totalitários, que visavam sobretudo a conquistas territorias, processo que desencadeou a Segunda Guerra Mundial.

Mas Freud viveu esta época? Freud viveu na crise de 1929 e o período entreguerras. Em novembro de 1923, diante do agravamento da situação socioeconômica e da ineficiência da República de Weimar, Hitler e seus seguidores tentaram um golpe, visando assumir o poder. De 1923 à 1929, o nazismo não teve presença expressiva, até que a quebra da Bolsa de Valores de Nova York. Abalou o Mundo, especialmente a Alemanha.

Os seis milhões de desempregados surgidos com à crise, intensificaram a atuação dos grupos políticos de "esquerda", especialmente os comunistas, o que amedrontou a elite e a classe média alemã, que viram na proposta nazista a Salvação Nacional.

As tropas das SA passaram a agir livremente e a popularidade nazista se impôs. Em 1932, o presidente Hindenburg ofereceu a Hitler a chancelaria, o comando do Estado. Elevado ao poder, Hitler visou inicialmente eliminar a forte oposição, especialmente a dos políticos da "esquerda".

Hitler organizou outras forças, além das SA, para dar sustentação: As SS - Sessões de Segurança - correspondiam à Polícia Política o partido, mais bem treinada e completamente disciplinada e fiel ao Fïihrer (guia), e a Gestapo - Policia Secreta do Estado
.
Em 21 de Março de 1933, Hitler proclama a criação do Terceiro Reich e, com a morte do Presidente Hindenburg em Agosto de 1934, adota oficialmente o Título de Fïihrer.
Joseph Goebbele foi o porta-voz do nazismo e utilizou-se do rádio, do cinema, do teatro e da literatura para divulgar sua convicção totalitária e fidelidade a Hitler
.
"Bem educado e muito inteligente, foi um grande mestre na arte de influênciar as massas, um demagogo nato e um tático astucioso na política do poder. Ninguém como ele foi capaz de usar com tamanha audácia a mentira como instrumento político. Até hoje os especialistas no assunto não conseguem concordar a respeito de qual dos dois - Hitler ou Gosbbele - foi o melhor orador.

Gosbbele, ao contrário de Hitler, permanecia totalmente frio, mesmo nos comicios mais intoxicantes. Nunca foi muito popular. Incapaz de controlar sua língua, quase não tinha amigos. Mas o pequeno Schrumpfgermane ("o alemão encolhido") sabia como conquistar respeito".


Ronaldo de Mattos - Psicanalista Clínico


Bibliografia:

VICENTINO, Claúdio. "História Geral". Editora Scipione; pag. 372 - 381; 382 - 401.

 

em 30/10/2009

Voltar

Principal / Pense comigo / Contato / Agenda online
www.ronaldodemattos.com - Todos os direitos reservados 2009 - 2013