Psicólogo / Psicanalista Clínico ABMP Nº 04909-09
SOBRE O PSICANALISTA
apresentação
ATENDIMENTO
faça o seu agendamento
CONTATO
fale conosco
AMAR DUAS PESSOAS?
Estou apaixonada por dois homens ao mesmo tempo, não sei como isso pode acontecer. Amo meu marido e não pensaria em machuca-lo, o que posso fazer...

 AMAR DUAS PESSOAS AO MESMO TEMPO?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Resposta: Minha linda, as pessoas acham que certos sentimentos não são possíveis de sentir. Interessante que eles estão aÍ, são sensações, desejos e vontades que temos e ao mesmo tempo pela questão cultural e mesmo pela pressão familiar nos deparamos com algumas pessoas sentindo algo sobre alguma coisa e tentando reprimir por “achar” que aquilo seja absurdo.

 

Basta pararmos para refletir sobre o caso da menina do Piauí, tirou a vida por vergonha e medo, e qual foi seu erro? Desejar fazer amor com um homem e outra mulher. Essa fantasia erótica todos tem em algum momento da vida, faz parte do pacote dos nossos sentimentos. Você me pergunta se teria como amar dois homens, claro que sim.

 

Daí a grande questão é, como será o desenrolar deste sentimento, talvez um dos dois ou mesmo os dois não queiram amar a mesma mulher e tê-la nos braços de outro em determinados momentos. Ainda somos muito machistas pra isso.

 

O que me preocupa não é as possibilidades de amar duas pessoas, mas sim, sua forma de escrita. Você disse: “Acredito que amo meu marido e não passa pela minha cabeça deixá-lo.” Bem aí está a questão. Penso que você entrou nesta relação amando seu marido e desejando estar com ele pela vida toda, mas com o transcorrer do tempo e o dia a dia do casal, esse sentimento foi mudando e aquilo que era um amor envolto a paixão e muita hesitação, transformou-se em cuidado e proteção pelo que vocês construíram. Isso também é amor...

 

O professor de inglês com seu jeito e sua idade trouxe a você um convívio diferente e neste mesmo convívio você percebeu sentimentos que em outro tempo sentia pelo seu marido.  Não falo da questão em si do ato sexual, como disse a uma paciente um tempo atrás, relações sexuais não é a água que mata a sede do deserto, pelo contrário, pode deixar com mais sede. Por quê? Porque muitos procuram na relação sexual algo que não encontraram com elas, projetando no outro esse encontro.

 

Acredito que seu amor hoje não é pelo seu marido, o sentimento que você está por ele e de cuidado, carinho e gratidão. Seus sentimentos também passam pela sua casa, o que conquistaram juntos e os projetos que fizeram.

 

Como o professor de inglês não vejo seu sentimentos com ele, mas, percebo que ele desperta você para viver sua vida de novo... Isso reforça que você foi se amoldando na sua relação de casamento até se perder.

 

Procure fazer uma terapia, colocar as cartas na mesa e ser acima de tudo muito sincera com você. No meu site faço atendimento online se quiser marcar um horário pra conversarmos, sinta-se a vontade.

PSICANALISTA RONALDO DE MATTOS

em 23/12/2013

Voltar

Principal / Pense comigo / Contato / Agenda online
www.ronaldodemattos.com - Todos os direitos reservados 2009 - 2013