Psicólogo / Psicanalista Clínico ABMP Nº 04909-09
SOBRE O PSICANALISTA
apresentação
ATENDIMENTO
faça o seu agendamento
CONTATO
fale conosco
Sensações da pele afetam audição
Com testes em voluntários, o estudo descobriu que "sopros" de ar-audíveis, emitidos junto com certos sons, influenciam o que a pessoa acreditava estar ouvindo...

Sensações na pele podem ter um papel importante na maneira como seres humanos escutam uns aos outros, segundo uma pesquisa realizada no Canadá e publicada na revista cientifica Nature.

Com testes em voluntários, o estudo descobriu que "sopros" de ar-audíveis, emitidos junto com certos sons, influenciam o que a pessoa acreditava estar ouvindo.

Já está comprovado que sinais visuais emitidos pelo rosto de uma pessoa falando pode melhorar ou interferir na maneira como outra escuta o que está sendo dito.

Mas com sua descoberta, os cientistas da Universidade de British Columbia em Vancouver acreditam que podem ajudar a desenvolver novas maneiras de melhorar a audição de pessoas deficientes.

Aparelho

Durante o estudo, os cientistas compararam sons que também emitem uma pequena onda no ar inaudivel, como "pa" e "ta", com outros que não a emitem, como "ba" e "da".

Ao mesmo tempo, participantes recebiam um "sopro" no dorso da mão ou na nuca.

Eles descobriam que os chamados fonemas não aspirados, como "ba" e "da", eram ouvidos como seus equivalentes aspirados, "pa" e "ta", quando apresentados com um "sopro".

Bryan Gick, chefe da equipe de pesquisadores, disse que agora pretende desenvolver um aparelho que incorpore a descoberta para ajudar deficientes auditivos.

"Tudo o que precisamos é de um aparelho pneumático que possa produzir esses "sopros" nos momentos certos, baseado em impulsos acústicos", afirmou Gick.

Ralph Holme, diretor de pesquisas biomédicas da organização britânica RNID, de apoio a deficientes auditivos, elogiou a descoberta.

"As pessoas que leem lábios muitas vezes confundem consoantes que têm a mesma maneira de serem pronunciadas. A possibilidade de um sopro ajudá-las a distinguir essas consoantes é fascinate", disse a BBC.

Analise da Reportagem

A reportagem a qual lemos trás algumas reflexões que serão abordadas no ano de 2010, algumas critícas e alguns desafios para as aréas de Psicanálise e Psicologia.

No momento acredito que temos uma ótima reflexão inicial feita por José Angelo Gaiarsa neste link.

Medite sobre isto e voltaremos a escrever sobre este tema no próximo ano:

http://www.youtube.com/watch?v=1Ht9pWHkYE4&feature=related

Um abraço a todos;

RONALDO DE MATTOS - PSICANALISTA CLÍNICO

 

em 19/12/2009

Voltar

Principal / Pense comigo / Contato / Agenda online
www.ronaldodemattos.com - Todos os direitos reservados 2009 - 2013