Psicólogo / Psicanalista Clínico ABMP Nº 04909-09
SOBRE O PSICANALISTA
apresentação
ATENDIMENTO
faça o seu agendamento
CONTATO
fale conosco
VOCÊ É UMA ÓTIMA MULHER PRA CASAR
Cabe a você não permitir que ele lhe seja infiel. E não é com brigas e gritos que você o conseguirá.

Você não corre o risco de engravidar, é uma boa companheira na cama, está disposta a ser uma mulher para a vida toda. Assim  alguns homens começam seu disrcurso em relação a mulher que ele escolheu para um relacionamento mais duradouro. Mas será que isso é suficiente para que o marido não traia ela? 

Talvez não seja. Porque ele não traí apenas pelo que ela é, ou deixa de ser, mas sobretudo pelo que ele próprio é.

Um homem pode trair por insegurança, afirmando-se a cada nova conquista. Pode até precisar dessas conquistas para garantir sua masculinidade, aquela mesma masculinidade necessária para manter um casamento. Seria, em casos extremos,um pequeno D. Juan.

Um homem pode trair até mesmo por falta de abertura.Não conseguindo abertura, e portanto entrega, com a mulher com quem é casado, passa a uma aventura, a outra procurando essa entrega à qual se recusa, e que é a síntese do amor.

Ou pode trair em busca de uma imagem. Criada a imagem inconsciente da mulher ideal, e não conseguindo encaixar sua própria mulher nessa imagem (e como fazer com que a fantasia caiba na realidade?), ele passa a procura-la inutilmente em várias mulheres.

Pode trair também por "solicitação". Já ouvi inúmeros homens dizerem: "Ela pediu, eu não podia dizer não". sobrevive ainda hoje a regra social pela qual um homem não se furta à solicitação de uma mulher. Convidado, o homem se percebe na necessidade e no dever de comparecer ao chamado, mesmo que sem maior entusiasmo.

Mais do que a possível falta de cavalherismo, o que preocupa um homem é a acusação de impotência. O mínimo que ele teme, se recusar o pedido, é ser chamado de homossexual, e não de forma discreta, mas em alto e bom som. Talvez agora que as mulheres estão mais frequentemente tomando a iniciativa, os homens se deêm conta de que ao serem "prestativos" estão sendo usados.

Os homens traem por frustração. Frustração em alguma coisa fundamental, eles descarregam no sexo seu impulso reprimido. Como dizia Freud, ninguém abre mão de nada, troca.

Estas são apenas algumas das razões que podem levar um homem casado com uma excelente mulher, de quem ele até gosta muito, a traí-la com outras menos bonitas, menos inteligentes, menos mulheres. E escrevo isso não para desculpar ou justificar a traição masculina, mas porque sei que, quando a traição se abate sobre a mulher, a primeira pergunta que ela se faz é: por quê?

Cabe a você não permitir que ele lhe seja infiel. E não é com brigas e gritos que você o conseguirá. Nem é botando as roupas dele na rua e voltando pra casa da sua mãe. O que você pode é tentar fazer da coisa um problema a dois. 

Muito bem, ele traiu você. Mas o fato de estar magoada, humilhada, não faz de você uma vítima e dele um agressor. É assim que você se sente, mas não é assim que vai resolver alguma coisa. Se ele a traiu, deve ter suas razões. E o mais provável é que ele não as saíba. São essas razões que vocês devem procurar juntos, tentando evitar os ressentimentos, mesmo que seja tão doloroso. Neste ponto é muito natural a ajuda de um terceiro, um terapêuta de casal, um psicólogo ou um Psicanalista.

É claro, assim, escrevendo a frio, parece mais fácil. É claro, eu não estou envolvido. Mas, é claro, algo tem que ser feito mesmo no tumulto, mesmo no vendaval das emoções mais fortes. Chegando às razões, talvez vocês possam procurar o remédio na causa em vez de continuar, vida afora, tentando remendar desastres já feitos.

O importante é que você não aceite a traição como um fato normal, um direito da masculinidade. Cabe a você não dar esse direito que ele, apoiado pela sociedade, se outorga. Aceitando a velha máxima do "homem pode", você está aceitando a existência de um segundo escalão de pessoa, o das mulheres, que "não podem". E se você própria não se respeita, por que ele haveria de fazê-lo?

Valorize-se, queira-se bem. Haja o que houver, tudo será mais fácil se você puder contar com você mesma como aliada. E lembre-se, hoje também as mulheres podem ter educação igual ou superior à dos homens, e o domínio de suas posses. Hoje também,  elas começaram a modificar as leis a seu favor.

Mas esteja atenta. Além de todas as causas que escrevi e daquelas que você pode vir a descobrir, existe uma razão determinante para a traíção: o desamor. E se de repente a mulher descobre que ele não mais a ama, a conversa então terá que ser outra.

 

Ronaldo de Mattos - Psicanalista Clínico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

em 27/03/2015

Voltar

Principal / Pense comigo / Contato / Agenda online
www.ronaldodemattos.com - Todos os direitos reservados 2009 - 2013